Distração como solução para insegurança: uma obviedade!

Sempre distraída - e no processo errôneo da auto-análise, percebo: tal característica não passa do resultado da minha timidez absoluta. Sempre uma vergonha de não ser eu mesma e uma agonia por nunca conseguir sê-lo. É, então, mais interessante derrubar copos, esquecer pertences, quebrar coisas..

Comentários

Postagens mais visitadas