quarta-feira, outubro 12, 2016

uma balada leminskiana

o meu lado baladeiro
que outrora
me parecia uma saída
para o tédio existencial,
agora,
reluta aos caminhos comuns dessa vida banal.

é que a solteirice exige:
balada!

mas em cada uma delas sobra:
uma ressaca,
um arrependimento,
uma cantada bosta,
um vazio,
um tormento.

e a euforia
que parecia ser,
na pista,
arbitrária,
de repente,
surge
em ímpetos de epifania
solitária.

Nenhum comentário: