segunda-feira, maio 30, 2016

preguiça



para onde foi a necessidade de poesia? massacrada pelo passar das horas, esses dias. Um estorvo que se instala na coluna vertebral. No Brasil, chamamos de preguiça. Poeticamente, melancolia.
Impotência diante dos sentimentos alheios.
A culpa vem do apego à nossa imagem.

Nenhum comentário: