sexta-feira, outubro 09, 2015

Liberdades superficiais - profundeza

a ponto de entender esse aspecto tão sublime das relações, questiono: livre, até que ponto?
superficialidade não é de todo mal, faz parte da existência.

Hoje sonhei que estava dentro de um avião. Ele caia, caiu no mar. Desceu profundamente. Chegou a outra dimensão. Na superfície, a gente morre.

Nenhum comentário: