quinta-feira, julho 30, 2015

Diagnóstico 102

Existe repetição voluntária em seu comportamento: maneiras de driblar a carência efetivada durante a infância. Há um masoquismo em participar de relações que não são verdadeiras dentro do próprio entendimento.
Não possui arrependimento. Pensa a vida como sendo mesmo assim. O extraordinário, como uma vez me disse, " é casual e psíquico. Se não dou a chance a tal acontecimento, como posso eu mesma existir?"
Embora tenha relacionamentos superficiais, as divagações durante nossas conversas são profundas. Caso típico de ceticidade e individualismo.

Nenhum comentário: