domingo, julho 14, 2013

condição de mulheres (as novas de atenas)

Sobre olhos castanhos e esbugalhados se escondia o medo de jamais encontrar - não um amor- mas uma verdadeira companhia que não fosse seu gato, Emanuelo. cabelos ao ombro, em ruivisse adolescente, morava com a mãe quase aos 40. Diversão de sábado é frequentar pubs pouco originas na cidade-rock. Consolava-se com pseudo-casos de três semanas, tempo recorde ao lado de bon vivants - mesmo românticos franceses.

Enquanto os seios caem, os comparsas de mesma idade estão cada dia mais grisalhos e charmosos - passam a optar por vinte-poucos-anos-garotas. Acaricia Emanuelo três vezes ao dia e dorme com a garrafa da cerveja sempre pela metade - quanto desperdício.

2 comentários:

vitor disse...

E não seria da panela velha que se faz comida boa?
Sei não, acho que mulheres mais velhas tem muito a ensinar aos jovens, reproduzindo o mesmo movimento feito por homens da mesma idade. Afinal, companhias são efêmeras. Faz parte do processo! (:

Bárbara Cabral disse...

"as novas de atenas" faz referência a música de chico buarque, acho que por isso confundiu - não tem a ver com ser de pouca e muita idade, mas em ser mulher.