domingo, abril 07, 2013

Paranoia

Quando ego é maior que o self inteiro entra-se numa paranóia de ser maior, se esquece de ser apenas. Hipocrisia rebate qualquer despeito sobre o outro, que pouco importa se não se importa com você. O peito incha, expele verdades a quem supostamente merece - não passam, enfim, de autodefeito constipado no corpo alheio. Se eu fosse esperta, saberia de tudo e não precisaria mais viver nesse mundinho. Mas espero pelos outros, porque tenho pés e medo. Espero dos outros como de mim. Por favor, não me diga verdades, as diga para si - a cada um cabe a sua, é a maneira de evoluir - quem já foi doido sabe, ou quem já foi ao psicanalista. Quem não sabe talvez seja hipócrita, ou o alheio - alienado - não no sentido de não saber - mas do não querer ser, aquele que emprega o trabalho a vontade de outro, aquele que não se reconhece nem no que faz.
Não posso dizer mais nada, não entro mais nessa. Estou nesse momento alien. Só não tenho ego inchado, mas o self grande e forte - esse que vai além da carne, do sentimento da raiva. Esse que sofre uma identificação muito maior, não mais de condição humana, mas de conspiração.

Nenhum comentário: