domingo, outubro 07, 2012

vício dos desamados

Eu tenho um negócio de consideração por pessoas aleatórias do esquema de gente que não está lá por você. E tinha um outro negócio de desprezo por pessoa que estava aí. Quem não está merece atenção. Quem tá, tá lá, oras - não precisa de tempo considerativo. Tinha outra coisa de ficar esperando dos desconsiderados qualquer mimo, mendicância de amor. Cá estou, espero deitado.

Nenhum comentário: