quinta-feira, outubro 25, 2012

espanto

Ali no bistrô 378, na 409. Pediu tanto que aconteceu. Nem sabia o fazer. Falava sozinho, é que era louco ou quiçá autêntico demais para aquele café - uma imitação barata parisiense.Não sabia mesmo o que fazer com "aquilo tudo", porque nunca pensou conseguir de verdade. Até projetou, mas lá pro fim da vida, quando nao se espera mas nada mesmo, quando até o troco da balinha vira lucro. Tacou açúcar no café, era espumoso e tinha um desenho de flor, meio assimétrico, meio cubista. O grão tinha vindo da áfrica, custava uns 6 reais a xícara. Não sabia o que fazer com o café.

Nenhum comentário: