domingo, agosto 12, 2012

Cantinho bom

[para José Reis]
Eu e José somos almas gêmeas, desistimos a qualquer hora do mundo. Vamos fugir de Brasília, eu e zé. Por conta do excesso de espaço e da falta de esbarramentos cotidianos. Os dois têm problema de solidão, resultado da escassez de contato humano.
Brasília só é cidade grande na rodoviária, ou em Taguatinga, que não Brasília, ou ainda no Paraguai. Gosto do paraguai não, tem muito chinês gritando. Gosto um pouco mais só porque tem churros.
"Dessa coisa de se entregar" - Ele me disse. Respondi que sabia bem "dessa coisa". Vamos montar um clã, nômade, integrado por pessoas que enjoam fácil da vida por pensar demais ao invés de existir; para gente viver num canto onde não haja carros, um cantinho de amor demasiado.

Nenhum comentário: