quinta-feira, abril 19, 2012

Dou preguiça, logo sou pessoa

Eu tenho um problema, chama-se: preguiça de pessoas.
E nesses dias até gostaria de ser uma árvore. Porque, sinceramente, que preguiça de mim.
Sinto solidão que nunca parte. Mas antes a solidão, do que aturar gente.
Quero dizer: eu amo o ser-humano.Pane cervical, eu sei. No entanto, numa frequência de duas vezes por mês me bate um abuso.
E respeito, obviamente, quem se abusa de mim.
Voilà: detestem-me!

Nenhum comentário: