segunda-feira, dezembro 12, 2011

Epifania

tenho pressa
tenho pre
tenho
t

Tenho tanta pressa
Coisa da juventude, dizem aí
Do amor, e da dor. Tenho medo.
Tenho medo.Tenho medo.E agonia.Medo do não sentir.Da desemoção da vida. Por isso a pressa. A pressa é o medo reencarnado em tempo pra que não haja espaço pra covardia. A pressa é hipocrisia boa.
Quero logo o amor instantaneamente eterno. Acontece e a gente vê, e ama como se fosse morrer. Mas não morre. É como ir ao inferno e voltar. Pegar um tico de magma e voltar. Ai esse jeito de amar.
Tenho pressa.
E o sofrer.
E a dor e tal.Descobrir toda a eloquência no fazer, no falar o que se quer, o que se gosta sem dizer o por quê e sem ter de explicar.E mesmo escrever prosa velha com rima tosca, inacabada. E às vezes fazer amor com gente pouca. Sentir vazio. Levar pé na bunda. Isso é de quem sabe viver. É de quem transforma medo em pressa, é isso.

Nenhum comentário: