quarta-feira, novembro 30, 2011

Vou sair de fininho
Assim ninguém vai notar
Sem saber como ou por que
Quem é que vai chorar?

Esse moço só me engana
Ate me fez despir
Quer me levar pra cama
Está morrendo de rir

Cai na lábia de um qualquer
O lábio dele é latente
É o que dar ser mulher
E carente, e descrente, indecente
É o que dá ser mulher

Roda a saia
Ninguém mais te quer
Perdeu até palha
Ficou sem cigarro, sem fé.

Nenhum comentário: