terça-feira, novembro 22, 2011

Poema assassino justiceiro

Te coloquei numa roleta dessas de circo, por diversão.

Para canalice, voodoo
Para cafajestagem, esfaqueamento

1 Roleta
3 Facas:

A primeira, na mão direita, pelo dia do nascimento.
Sangue direto do parto

A segunda, no arco
Aquele que faz seu maxilar
Desfia, destila mentiras ditas em inox.
Oxida!

A terceira entre as pernas.
Cafajestagem é hereditário
Pior: é pré-requisito de bom sexo.

Roda a roleta!

Nenhum comentário: