segunda-feira, novembro 14, 2011

poète maudit

Tenho receio de como os vícios me consomem, ou melhor: te quanto consumo os vícios. Pobres coitados deles.
Entorpeço quase dirariamente o corpo para salvar a alma. Com o único objetivo de mantê-la assim, conservada.
Dizem que a vida é feita de escolhas.

Nenhum comentário: