quarta-feira, abril 27, 2011

Encare

Você não é afim dele, caramba. Mas sua vaidade é, queridinha.
Só tenho pena de você. Sofra até aparecer um desafio maior. Ou então sofra, até os cabelos caírem.
Vaidade é compensada na compra de novos batons e novas tinturas de cabelo. Ou tatuagens, para descoladas.
O mais interessante é que você já passou por isso inúmeras vezes, e não aprendeu. Não é sentimento que se aprende, ou entende. A gente apenas tenta lidar melhor com ele. E vai tentando.
Intrínseco principalmente às mulheres. Porque se uma mulher muito maravilhosa dispensa um cara, ele logo parte para uma menos gostosa, ainda sim bonita. Agora, se um feio não te dá bola, você vai tentar ficar com ele até morrer. E se ele não quer, ou ele é um babaca, ou gay.
Imbecilidade define. Eu queria, realmente queridinha, que você entendesse o grande espaço existente entre vaidade e autoestima. Não. Ele não te quer. Você continua sendo linda e inteligente. Ele não é gay. A menina que ele quer não é uma vadia.
Pausa para um suspiro reflexivo.
Tá melhor?
Foi duro.
A verdade é reveladora.
Vaidade é mais pecado que luxúria.

2 comentários:

Lilian Barcelos disse...

hahahha isso ae, morri de rir, mas acho q os meninos tambem passam por isso

Bárbara Cabral disse...

será?
é rir pra nao chorar né lilian!?