Esclarecimentos

Para não confundir os leitores.

Quem vos fala agora é Bárbara Cabral (inteira), autora deste blog.
Quem narra, coincidentemente, é também Bárbara Cabral (inteira).
Existem textos por aí que somente transcrevi, digitei.
É que há outros eus em mim.
E o meu Eu inteiro é a soma destes.
Deu para entender?

No texto "Amores", o narrador acredita piamente em amor de bebedeira de duas ou algumas horas. Já a solteirona, é parceira de Nelson Rodrigues: "e se acaba, não era amor".

Quero explicar: não é nenhum tipo de entidade que baixa para escrever cada texto. É o momento que faz a combinação das palavras, e une essa com aquela Bárbara.
Todos somos mais de um.

Alguns conseguem se controlar: são neuróticos.
Outros "preferem" um transtorno bipolar, uma depressão, ou qualquer doença ligada a mente.
Eu prefiro escrever.
AH! Existem ainda uns que preferem ser mil,e até se nomeiam, afim de se tornarem Pessoa.
Estranho, porém poético.

Comentários

Rê Gomes disse…
Me sinto exatamente assim. Aliás, meu blog pessoal é exatamente desse jeito.
Bela maneira de expressar esses sentimentos.

Postagens mais visitadas