domingo, maio 09, 2010

Sempre falta

Nunca sobra,
Sempre falta
Estou farta de falta
Inflação em alta

O happy end na moda
O intelectualismo ainda mais
Sentimentalismo exarcebado e fugaz
A verdade falta.

A arte falta
a arte sobra pra quem sabe vê-la
A música sobra e falta
Sobra nos axês
Falta na inovação
Falta quem apoie a inovação

Falta o telefonema do dia seguinte
Falta o requinte
Restam as lágrimas da moça
Sobram paixonites e louças pra lavar

Faltam poesias criativas
Aquelas que não acabam em clichê
Que são mais do que um "eu amo você"
E falta o amor, porque eu não sou nada original


ps: pro meu eu-lírico estaria faltando sexo, mas nem todo mundo entende liberdade poética.

Um comentário:

Isadora disse...

Achei esse "Sempre Falta" sensacional!