sábado, maio 15, 2010

Fragmentos de conversa.



Sou tão à toa que eu resolvi sentar um dia num banco da universidade e anotar tudo que eu pude ouvir durante sete min , nada mais do que fragmentos. Eu era inerte, as conversas eram dinâmicas e passavam junto com os passos dos estudantes, professores e funcionários que andavam, corriam ou simplesmente se arrastavam por alí. Uma experiência um tanto quanto fuxiqueira.
Agora um texto formado com o que pude anotar, a confusão está feita.

Logo mais! (risadas)
Ele é uma pessoa boa, não acredito que fez isso.
Ah, é verdade.
Como é que tá?
Tchau!
Slap Slap Slap
Toc Toc Toc
Uma batida muito feia no eixinho: um ônibus e três carros.
Eu venho aqui diariamente só pra isso.
AH AH AH. UH UH UH
Ué, eu também já passei por tudo isso.
Tá gelado?
Cinco!
Você sabe onde fica o bloco B1?
Todo mundo usa meu telefone. Vou começar a mentir que meu celular é pré-pago.
Você perdeu o café.
Não tá fazendo nada, ela tem que se amar.
Atrpelou e saiu correndo. Fugiu
Caralho! Correndo?
Ai eu fiquei lá, achei muito claro
Do you play the guitar?
Eu tinha marcado um compromisso e a greve voltou.
Vamos ferrar tudo em duas horas.
Nilson?
Dá vontade de amassar.
Tá agitadinho, come.
Se você não quer, devolve. A menina quer.
AAAAAH
Eu cheguei lá na primeira. Era na dez do lago.
Fazendo barbeiragem no trânsito é?
AH, tem banheiro aqui... nossa eu to ruim de UnB.
Leva no lixo? Brigada!
Cadê Matilde?
Foi no banco.
Ah é? Será que o pagamento já saiu?
Saiu não, só segunda.
To indo lá.
Coloca com vodka que fica bom.
Não, você falou que ia dar uma festa, agora eu quero ir.
Ou, aqui, vem aqui oh..
Lá embaixo.
O que você tá fazendo com esse caixa aqui?
Aula!
Ah, ela falou com você é?
A xerox, sem ser essa a outra.
Só no último horário.
Me deixa assim só.
Você tá muito cheiroso
Eu já vim muitas vezes.
Ahn?
Então a gente não vai embora
Você tá mal hoje também.
Ou, sabia que eu não sei descer no corrimão
Eu não vou até o final.




Sem nexo, sem contexto nenhum. Como são algumas conversas, como é a fofoca, como é a escuta da vida alheia, mas nem por isso desnecessárias.

3 comentários:

Wemerson Fraga disse...

adorei a criatividade. rss

Samantha Canovas disse...

Nossa, adorei muito, Babi! Experiência super válida! fragmentos da vida UnB-ense. É um outro ângulo pro dia-a-dia subestimado.

Fumico disse...

Vou fazer esse exercício quando estiver de saco cheio de UnB. Pensando bem... acho que vou ficar viciada.