domingo, abril 04, 2010

Máquina de café.

Café, café, cafeína.
Coca-cola, coca cola os neurônios

Pálpebras caem
O capuccino esquenta
O cérebro está fora da cabeça
A mente isenta.

Chocolate, serotonina.
Um sorriso fácil, rum de má qualidade.
Cansaço, vai idade.
Café volta aqui, café produz.

Necessito de infusão
Preciso de um estimulante
Aumenta minha produção,
Máquina de café.

Vem expresso.
Pode ser um carioca.
Engulo tudo numa sentada.

Excita meus pensamentos
Trabalho frenético
Sem leite na xícara.
Açúcar dietético.

Máquina do dinheiro
Máquina do amor
Me ajuda a ganhar a vida com mais sabor.

3 comentários:

marilia disse...

Se livrar do cansaço,ser estimulada,excitada,ganhar a vida com mais sabor e o melhor,engolir em uma sentada?
Cafe=seu viagra?

Bárbara Cabral disse...

pra muitos e "muitas" é sim má! hahahaha
Pra mim não :p

Guiga disse...

Se eu fosse dono de uma companhia de café botava essa poesia numa propaganda