sexta-feira, março 05, 2010

Finalmente sobre pin-ups


Meu pai sempre quis ter uma menina,ia se chamar Bárbara. Além de ser um nome bonito, era também o nome de uma personagem vivida pela então mais bonita/gostosa atriz, Vera Fisher.
Quando eu nasci, a primeira coisa que meu pai fez não foi me carregar no colo, mas colocar um laço na minha cabeça. Minha mãe conta que eu não tinha cabelo suficiente e meu pai pregava com sabão, tudo pela vaidade de um bebê.
Cresci entre lacinhos, babadinhos e pérolas, nunca fui mimada, prometo. Aliás, eu era muito bem comportada, tímida, pouco cabelo. Usei um chanel liso por muito tempo, os brincos de bolinhas coloridas, a franja curta à la anos 50.
Minhas tardes,eu passava brincando de Barbie no trabalho da minha mãe. Criticava os cabelos alheios, mamãe morria de vergonha. Aquele salão de beleza, com tantos esmaltes, tantas mulheres, tantas fofocas, era um prato cheio pra uma criança.
Aos 9 já não queria ir de xuxa pro carnaval, a Carmem me encantava mais. Carmem Miranda me lembrava das mulheres que eu via nas revistas do salão da mamãe,convenhamos que bem mais glamurosa. Eu pensava em ser ela, nem lembro da onde a conheci, só sei que achava ela um máximo- aquela voz, aquele batom.
Pois no meu aniversário fui de Carmem Miranda, saia rodada e um batom vermelho.
E minha paixão por essas mulheres sensuais foi só aumentado ao longo do tempo. Descobri Marilyn, descobri Dita, descobri Audrey. Desconfio que sou uma reencarnação de alguma atriz hollywoodiana frustrada. Finalmente, há uns quatro anos, achei a definição do estilo dessas grandes mulheres: pin-ups.

O que são as pin-ups?
O termo pin-up vem de pin me up, que significa pendurar. Ficou mais conhecido durante a segunda guerra, quando os soldados necessitados levavam posters e calendários com imagens sensuais de mulheres como forma de consolo. Afinal, os pobres não davam umazinha há tempo.
No começo, as pin-ups eram apenas ilustrações, mais tarde modelos e atrizes ousadas começaram a posar para fotos no estilo pin-up: sensual, mas não vulgar, com uma pontinha de inocência e total feminilidade.
Essas mulheres foram bastante criticadas por serem símbolo sexual e incentivarem a indústria do sexo. No entanto, eu as vejo como corajosas, foram pioneiras e mostraram o poder da mulher mesmo antes da revolução sexual que estaria por vir no final dos anos 60.
A Pop art e o american way of life ajudaram a difundir o pin-up style não só no cinema mas também na publicidade, tornando as atrizes hollywoodianas cada vez mais estereotipadas.
Algumas pin-ups e comentários:

Marilyn Monroe


Clássica pin-up: Seios fartos, cintura fina, bunda grande, meiga,sexy, pintinha no rosto, misteriosa e , claro, atriz hollywoodiana.

Dita Von Teese


Faz o estilo burlesco. Suas apresentações são cômicas inspiradas nos anos 20, 30,40 e no final tudo acaba em um grande striptease. Não deixa de ter um peitão, um bundão e uma cinturinha finíssima!

Mulher Melancia ?




Então, sinceramente não consigo enxegar essa mulher como pin-up. Mas ela se encaixa em alguns requisitos como: é gostosa, desperta o desejo dos homens e tem mil posters dela por aí. Mas né? CADÊ A INOCÊNCIA?#vulgarfeelings. Taí pra gente discutir.


As pin-ups vieram para mostrar que as mulheres podem ser livres sexualmente,o que não implica vulgaridade. Além disso nos ensinaram a mexer com a mente masculina, quebrar tabus e controlar os homens por meio do seu desejo sexual. MUHUA MUHUA MUHUA.

Um comentário:

Isadora disse...

Não devia ter se dado o trabalho de colocar a mulher melancia ai! Mas tudo bem, adorei o texto e adoro seu Blog, prima! Me diverte (: