terça-feira, abril 03, 2007

Vontade influencia no destino?

Os mulçumanos acreditam no destino, que sua vida já está escrita e você está condenado a viver aquilo, não tem como mudar.Os cristãos acreditam na vontade de Deus, que Deus sempre quer o melhor pra nós e devemos deixar na mão dele.Eu ,em especial,acredito na minha vontade,sou cristã sim,mas creio que se cheguei onde cheguei foi por méritos meus,claro que Deus pode ter dado alguma ajudinha.Baseando-se na crença mulçumana, muitas pessoas crêem que o que tiver que ser será, mas nossa vontade não influenciaria nem um pouco no nosso destino?Será que como na tragédia grega, onde o herói não pode fugir de seu destino, estamos condenados a viver aquilo que realmente não queremos?
O Sucesso "Deixa a vida me levar” de Zeca Pagodinho também deu ênfase ao assunto,grande parte da população brasileira se identificou com a música que tocou por meses nas rádios do país.A maneira que vivemos a vida somos nos que escolhemos por meio de nossas necessidades,nossos desejos e ambições.Pessoas que "deixa as coisas acontecerem" são as que têm menos coisas acontecidas, geralmente são as que não chegam a lugar nenhum, é importante correr atrás de seus objetivos, seja ele um namorado, uma prova ou um emprego.A palavra ambição quando bem empregada é a chave para a busca da realização pessoal ou profissional.Eu quando quero algo vou atrás, não meço esforços e muitas vezes consigo tudo o que quero.Só não pode confundir vontade de vencer na vida com planejar tudo toda hora, todo instante.Saber o que não fazer da vida é bom, torna a pessoa mais aberta ao mundo, mais interessante.Mas esse não é o caso de alguém que quer tomar suco de açaí e veio o de acerola e tomou mesmo assim (pessoas conformadas),esse é o caso de alguém que não tava com fome mas petiscou porque todo mundo tava comendo(aberto a tudo).
É de extrema ignorância gente sem vontade e conformadas com tudo aquilo te oferecem, falo isso porque eu já fui assim, por isso, agora, sou a pessoa mais ambiciosa ,no bom sentido,que existe.

Nenhum comentário: