Pular para o conteúdo principal

Postagens

Destaques

sinapses poéticas

quando o passado existe
nunca deixou de ser

aquela memória persiste
latindo, latente;
laboriosamente.

nunca foi aquilo
que parecia

nem poderia sê-lo
desmembro do zelo
das ficções

outras atrações hão de vir
e os neurônios vão falhar

libertos estamos
graças às falhas das
sinapses neuronais



Últimas postagens

Estapafúrdio

nonsense

fumar é como meditar.

Risonha

lamento

não tenho tempo de escrever, estou morrendo

desreconhecer-se

tédio

e os jogos continuam

pandora